Serviços

Clique sobre a opção desejada para saber mais.

 

Citologia
O exame citológico tem como o mais utilizado o de prevenção de câncer do colo útero, chamado de Papanicolaou. Este exame, todas as mulheres após o início das atividades sexuais tem que procurar seu ginecologista, para que o mesmo examine o colo do útero e faça a raspagem do mesmo para ser realizado o exame no laboratório. Deve ser feito anualmente. Os demais exames citológicos constituem aqueles que são enviados pelo médico requisitante como secreções, raspados, líquidos eliminados naturalmente como a urina, punções aspirativas de órgãos, nódulos ou cistos neoplásicos ou inflamatórios. Exame de pesquisa de células neoplásicas ou inflamatórias de líquidos de cavidades naturais como pleura e peritônio.

Biópsia
Exame de qualquer tecido ou órgão retirado de um paciente. Após exame macroscópico e microscópico, o patologista examina a lâmina preparada pela coloração universal (Hematoxilina & Eosina) e se necessário, outras colorações especiais e chega a uma conclusão diagnóstica que vai orientar todo o tratamento e prognóstico do paciente pelo médico assistente.

 

 

Imunoistoquímica
Quando o patologista com as técnicas de biópsias convencionais não consegue chegar ao diagnóstico final, ele tem as técnicas de imunoistoquímica que detectam moléculas (antígenos) teciduais, sendo de grande valor nos diagnósticos anatomopatológicos. O mecanismo básico é o reconhecimento do antígeno por um anticorpo associado a diversos tipos de processos de visualização. Há disponibilidade de grande número de anticorpos para uso em tecidos fixados em formol e incluídos em blocos parafina. Além de ajudar na elucidação de diagnósticos não feitos pelos exames convencionais, está técnica também ajuda para detectar receptores de tumores malignos, sendo o mais utilizado os de câncer de mama, que ajuda em muito o oncologista no tratamento e prognóstico da paciente.

Punção por agulha fina
A PAAF ou punção aspirativa por agulha fina é um procedimento médico que consiste na retirada de material citológico de determinado tecido/órgão através de uma agulha fina, com posterior confecção de lâminas para análise microscópica. Na maioria dos casos, a PAAF pode ser realizada com auxílio de ultrassonografia ou outro método de imagem para situar a localização correta da lesão a ser aspirada. É um método simples e seguro que na maioria das vezes não necessita de anestesia ou qualquer preparo prévio. Permite a obtenção de resultados rápidos e geralmente este procedimento é realizado ambulatoriamente. A PAAF é indicada frequentemente nos casos de nódulos sólidos de mama ou na tireoide, mas podem ser solicitados em outros casos, como massas cervicais e linfonodos. Estes procedimentos não são um método de screening e sim uma ferramenta diagnóstica, tal como uma biópsia cirúrgica, sendo muitas vezes utilizada antes dessa.

Unidade Centro

Segunda à Quinta-Feira de 08h às 18h
Sexta de 08h às 17h
Telefax: (31) 3273-2503.
Endereço: Rua São Paulo, 893 – Conj. 1009 – 10º andar – Centro – Belo Horizonte, Minas Gerais

Unidade Área Hospitalar

Segunda à Sexta-Feira de 07h30 às 18h30
Telefax: (31) 3241-6869
Endereço: Rua Domingos Vieira, 319 – Conj. 1007 – 10º andar – Santa Efigênia – Belo Horizonte, Minas Gerais

Unidade Sete Lagoas

Segunda à Sexta-Feira de 08h às 18h
Telefax: (31) 3775-4022.
Endereço: Rua Zoroastro Passos, 170 – Conj. 405 – 4º andar – Centro – Sete Lagoas, Minas Gerais

Curta nossa página no Facebook